Categoria se reúne com representantes do governo e pede prioridade na vacina

Por Douglas Alexandre
Fonte: sindicato dos bancários de BH e região

A inclusão da categoria bancária entre as prioridades da vacinação contra a Covid-19 foi tema de reunião, nesta segunda-feira, 7, da qual participaram as coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, Juvandia Moreira, presidenta da Contraf-CUT, e Ivone Silva, presidenta do Seeb-SP, com representantes do governo federal e da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

“Apresentamos nossos argumentos para que a categoria bancária seja prioritária no Plano Nacional de Imunização (PNI). Em todos os decretos oficiais de antecipação de feriados, de restrição de circulação, as agências bancárias permaneceram abertas. Atendemos milhões de pessoas durante a pandemia, para o pagamento do Auxílio Emergencial, de aposentadorias e para programas de crédito. Bancárias e bancários correram o risco de serem contagiados e também de contagiarem os clientes”, alertou Juvandia Moreira.

“Trabalhamos em locais fechados por questões de segurança, com pouca ventilação. As agências são locais perigosos para a disseminação do vírus da covid-19”, destacou Ivone Silva.

A reunião também contou com a participação de Isaac Menezes Ferreira, presidente da Fenaban; e Adauto Duarte, diretor de Relações Trabalhistas da Fenaban. Representando o governo, estavam Bruno Dalcolmo, secretário de Trabalho do Ministério da Economia; e Bruno Bianco Leal, secretário especial de Previdência e Trabalho.

Mortalidade

No encontro, foi destacado o elevado índice de mortalidade da categoria no período da pandemia. Em uma análise dos desligamentos por morte na categoria bancária, a variação no número de desligamentos por morte foi de 176,4% entre o primeiro trimestre de 2020 e o mesmo período de 2021. Os números são do Boletim Emprego em Pauta, do Dieese.

“Levamos o pleito ao governo. Os dois secretários ficaram de apresentar nossa reivindicação ao Ministério da Saúde. É importante destacar que já tentamos nos reunir com o Ministério da Saúde e até agora não obtivemos resposta. Ficou acertado que a Contraf-CUT e a Fenaban e Febraban enviarão um documento conjunto para o Ministério da Saúde com esses argumentos e com o pedido de inclusão da categoria como essencial também no Plano Nacional de Imunização”, ressaltou Juvandia Moreira.

Informações retiradas na íntegra, do site do Sindicato dos Bancários de BH e Região com Contraf-CUT

Gostou do post? compartilhe com seus amigos:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta