ONG Moradia e Cidadania faz campanha para arrecadar doações a quem está com fome

Por Comunicação APCEF/MG

“Cidadania em Ação” está sendo desenvolvida em parceria com a Fenae e com outras entidades representativas. Empregados, aposentados e clientes da Caixa, além de setores da sociedade, são convidados a fazer parte deste movimento solidário

Com persistência da pandemia da Covid-19, que afeta milhões de cidadãos no Brasil, a ONG Moradia e Cidadania, uma organização criada e mantida pelos empregados e aposentados da Caixa Econômica Federal de todo o país, busca apoio de todos os setores da sociedade brasileira para arrecadar alimentos em prol das famílias em situação de vulnerabilidade social. A campanha nacional “Cidadania em Ação” foi lançada no início de abril em parceria com a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) e com entidades como Fenacef, Fenag, Aneac, Advocef, Anacef, AudiCaixa, SocialCaixa e Uneicef, além da Funcef, o fundo de pensão dos trabalhadores do banco.

Como a fome não espera, a mobilização “Cidadania em Ação” convida todos os empregados, aposentados e clientes da Caixa, além da sociedade como um todo, a fazerem parte deste movimento solidário, de modo a levar adiante a causa de cuidado e respeito pela vida em benefício do bem-estar comum da população, deixando um legado de amor e esperança em tempos tão complicados. A iniciativa reafirma mais uma vez a já conhecida e testada vocação social da Caixa, o único banco 100% público do país.

O presidente executivo da ONG Moradia e Cidadania, Laurêncio Korbes, esclarece que a “Cidadania em Ação” é uma campanha nacional de arrecadação de alimentos. “É uma oportunidade única para toda a sociedade brasileira exercitar a sua cidadania, com a ajuda às famílias vulneráveis das diversas regiões do país”, pontua.

Korbes declara que, para contribuir, não há a necessidade de o doador ser empregado ou aposentado da Caixa. “Qualquer pessoa poderá fazer isso”, diz. Ele, depois de falar que a campanha foi lançada no início de abril apenas nas redes sociais, convida todas as instituições da “Família Caixa” a participarem deste movimento solidário.

Como participar
Prevista para durar por três meses, a campanha “Cidadania em Ação” foi deflagrada em 1º de abril e estende-se até maio e junho. Os recursos serão arrecadados nacionalmente por meio de contribuições voluntárias. Aqueles que quiserem contribuir, com uma cesta básica (R$ 50,00), duas (R$ 100,00) e até com quatro (R$ 200,00), ou com algum outro valor, têm a opção de fazer depósito ou transferência bancária para a conta da ONG Moradia e Cidadania: 104 (banco), 0647 (agência), 013/24514-3 (conta corrente) e 01.285.730/0001-49 (Chave Pix). Doações também podem ser feitas pelo site www.moradiaecidadania.org.br.

A gestão dos recursos arrecadados ficará sob a responsabilidade de um Comitê Gestor Nacional, com participação voluntária da Fenae e de outras instituições parceiras. Em seguida, segundo critérios de rateios definidos e eventuais situações de crise, esse dinheiro será entregue para as Coordenações Estaduais da ONG Moradia e Cidadania, depois de passar por um Comitê Gestor Estadual, até chegar aos beneficiários finais da campanha nacional “Cidadania em Ação”, por meio de demandas apresentadas por organizações sociais e filantrópicas.

Os critérios de rateios estão assim definidos: 50% dos valores arrecadados e proporcional ao número de empregados, aposentados e pensionistas da Caixa (25%) e à população dos Estados (25%). Os outros 50% serão distribuídos proporcionalmente pelo Índice IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de pobreza registrado em cada estado da Federação.

Portanto, contribua com a campanha “Cidadania em Ação” da ONG Moradia e Cidadania, pois a fome tem pressa.  Faça parte desse mutirão de solidariedade e ajude, assim, a combater o aumento da desigualdade no país, os retrocessos nas mais diferentes áreas e a omissão do governo federal. É preciso ação solidária para enfrentar a crise com vida, pão, emprego, vacina e educação em favor da população de baixa renda. Essas doações são consideradas fundamentais para atenuar os efeitos da pandemia.

Em paralelo ao trabalho para garantir alimentação digna a quem mais precisa, a organização criada pelos empregados e aposentados da Caixa segue cobrando do poder público garantias de saúde, renda, emprego e moradia de qualidade à população.

O presidente da Fenae, Sergio Takemoto, sustenta que os empregados da Caixa fizeram a diferença na Ação da Cidadania contra a Fome, que originou a ONG Moradia e Cidadania, e são convocados a novamente fazer a diferença nestes tempos difíceis observados no país. “É preciso ampliar cada vez mais a mobilização contra a fome e a miséria que o Brasil voltou a registrar”, ressalta.

Takemoto acrescenta que, para a Fenae, é um ponto de honra reforçar essa parceria com a Moradia e Cidadania. “Assim, com o movimento de solidariedade entre trabalhadores do banco público, aliado à participação de diversos setores da sociedade, o país passará a ter um pouco mais de esperança e poderá dar dignidade para a população que tanto precisa”, reitera.

Segundo ainda o presidente da Fenae, para conseguir suprir essa demanda de tempos de pandemia, diante da grave crise econômica, social e sanitária pela qual passam o Brasil, é importante que a campanha “Cidadania em Ação” conte com o esforço, a dedicação e o profissionalismo de milhares de empregados em todo o país. E completa: “Esse trabalho tem sido fundamental para viabilizar benefícios à parcela mais vulnerável da população”.  

Histórico
Desde que foi criada em 2000 por empregados da Caixa, tendo como referência o Comitê de Ação de Cidadania contra Fome, a Miséria e pela Vida, inspirado pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, a ONG Moradia e Cidadania atua para promover a cidadania de populações em situação de vulnerabilidade social, com ênfase na educação, geração de trabalho e renda e baseadas em ações de combate à fome e à miséria. No Brasil, aliás, os trabalhadores do banco público foram pioneiros na organização de comitês que se mobilizam país afora na arrecadação de alimentos, agasalhos, materiais escolares e até ferramentas de construção de moradias. Isso tem possibilitado que, cada vez mais, novos projetos continuem emergindo. São, hoje, 200 projetos espalhados nas diversas regiões.

Atualmente, o trabalho da ONG Moradia e Cidadania é conduzido por 25 coordenações estaduais e 43 comitês de associados, que desenvolvem ações regionalizadas em comunidades de extrema necessidade. Trata-se de uma atuação independente e aberta, com participação de voluntários de muitos estados brasileiros e com diferentes experiências de vida. Uma das metas, através da inclusão social, é o fortalecimento da luta por políticas públicas no país. 

A abordagem é sistêmica e ocorre com base em projetos estruturantes que ajudam a tratar os problemas da disparidade na distribuição de renda e bens culturais. O objetivo é facilitar o acesso a meios de produção como a informática, a educação básica e a geração de renda, através de projetos que elevem as condições sociais das comunidades onde atua.

Fonte: site Fenae

Gostou do post? compartilhe com seus amigos:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta