Fenae responde editorial da Folha de S. Paulo

Por Douglas Alexandre

Federação reiterou seu apoio e solidariedade aos empregados do banco que foram vítimas do clima tóxico criado pela gestão do ex-presidente Pedro Guimarães

Caixa matriz III 430.png

Sobre o editorial publicado nesta segunda-feira (25) pela Folha de S. Paulo, a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) reitera seu apoio e solidariedade aos empregados do banco que foram vítimas do clima tóxico criado pela gestão do ex-presidente Pedro Guimarães. 
 
É lamentável que uma instituição como a Caixa – reconhecida internacionalmente pelo trabalho na implementação de políticas públicas de desenvolvimento social – tenha sido palco de casos tão graves de assédio moral e sexual, além de ser usada para interesses particulares de executivos. 
 
As condições precárias de trabalho dentro Caixa tem levado, inclusive, ao adoecimento dos empregados. Segundo pesquisa da Fenae, cerca de 40% dos entrevistados reportaram algum problema de saúde relacionado à rotina profissional.
 
Mesmo diante dessas condições adversas, é fundamental destacar o comprometimento dos empregados com a missão social do banco. Durante a pandemia, a Caixa distribuiu o auxílio emergencial para mais de 68 milhões de pessoas – mesmo com um déficit de 20 mil contratações e mais de 1,7 mil clientes por funcionário. A Caixa, vale ressaltar, responde por 19,2% das agências bancárias brasileiras e, por se tratar de um banco público, está presente inclusive em municípios onde instituições privadas não tem interesse em atuar. 
 
Isso sem contar os resultados de programas sociais históricos do banco. Em 2021, 14 milhões de pessoas foram beneficiadas com o Bolsa Família e 17 milhões com o Auxílio Brasil. O Minha Casa Minha Vida – hoje Casa Verde e Amarela – entregou cerca de 2 milhões de moradias para as faixas mais pobres, desde que foi criado em 2009. Enfatizamos que essas ações apenas foram possíveis por se tratar de um banco 100% público. 
 
A melhoria da qualidade de vida da população e o combate à desigualdade são os resultados mais importantes da Caixa. É essencial que os trabalhadores do banco sejam valorizados e protegidos dos abusos de gestão, para que assim esse legado possa ser preservado e levado adiante.

Informações retiradas na íntegra do site da Fenae

Gostou do post? compartilhe com seus amigos:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta