Para Fenae, demissão de Pedro Guimarães foi indispensável

Por Douglas Alexandre

Fenae afirma ser de extrema importância que as acusações sejam investigadas a fundo e com celeridade, em respeito ao direito de justiça das vítimas

A Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) reitera sua consternação com as denúncias de assédio sexual dentro do banco. A demissão do presidente da instituição, Pedro Guimarães, foi uma medida imprescindível, uma vez que ele perdeu qualquer condição de continuar no cargo. 

É de extrema importância que as acusações sejam investigadas a fundo e com celeridade, em respeito ao direito de justiça das vítimas. Também é essencial que a Caixa implemente as ações internas necessárias para que condutas de violência sexual como as relatadas nunca se repitam dentro do banco, com conscientização de empregados e fortalecimento dos canais de denúncia. 

A Fenae espera, ainda, que o substituto à presidência seja selecionado de acordo com os mais altos padrões de ética e responsabilidade, para sustentar a credibilidade do banco e garantir o bem-estar dos trabalhadores.

Informações retiradas na íntegra do site da Fenae

Gostou do post? compartilhe com seus amigos:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta