Pesquisa Fenae: mais de três mil empregados Caixa responderam ao questionário sobre saúde

Por Carolina Marçal

As primeiras informações do levantamento devem ser processadas até o primeiro bimestre de 2022. Levantamento vai subsidiar as ações das entidades na defesa dos direitos dos empregados e por melhores condições de trabalho

A pesquisa da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) sobre a saúde dos empregados Caixa foi concluída no dia 10 de dezembro. Cerca de 3.300 trabalhadores, sendo 57% empregados da ativa, responderam ao questionário, que ficou disponível do dia 1º de novembro até 10 de dezembro.

O objetivo da pesquisa é conhecer os impactos da pandemia na saúde mental dos trabalhadores e reunir informações que vão subsidiar as ações das entidades na defesa dos direitos dos empregados e por melhores condições de trabalho. 

O presidente da Fenae, Sergio Takemoto, avalia que a pesquisa deve comprovar o que as entidades denunciam nos últimos anos – as condições de trabalho estão adoecendo os empregados. 

“Os últimos anos têm sido muito pesados. Não bastasse toda a sobrecarga de trabalho durante a pandemia, com o pagamento do auxílio emergencial e outros benefícios sociais, os empregados estão enfrentando um Governo e uma direção que atacam constantemente seus direitos”, disse Takemoto. Sem falar que, na busca por um banco que privilegia os negócios em detrimento do caráter social da Caixa, a direção estipula metas de vendas inalcançáveis que estão adoecendo os trabalhadores”, destacou.

A diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus, explicou que as primeiras informações do levantamento devem ser processadas até o primeiro bimestre do próximo ano. “Nós agradecemos muito aos empregados que responderam ao questionário. Foi uma participação bastante significativa que vai nos ajudar a mapear o atual estado de saúde física e mental dos trabalhadores, principalmente durante a pandemia”, destacou.

Informações retiradas na íntegra do site da FENAE

Gostou do post? compartilhe com seus amigos:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta